Blog 8 - Compartilhe Notícias
Cadastrar um Novo Blog   Últimas Notícias   Notícias Populares
Login

Esqueci minha senha

Não tem cadastro?

E-mail:
Senha:
 

Fraseando: João Guimarães Rosa

 

Descrição

Olha mais um Fraseando chegando por aqui, caros leitores. E o escolhido da vez foi o escritor João Guimarães Rosa. Confiram!  Biografia resumida: Nasceu em 27 de junho de 1908, em Cordisburgo, Minas Gerais. Passou a infância no mesmo estado onde o pai trabalhava com pecuária. Cursou faculdade de Medicina em Belo Horizonte e depois de graduado, exerceu a medicina em várias cidades do interior mineiro, sempre demonstrando profundo interesse pela natureza, pelos sertanejos e pelo estudo de línguas. Iniciou uma bem sucedida carreira diplomática em 1934, depois de prestar concurso para o Ministério do Exterior, acabou servindo na Alemanha durante a II Guerra Mundial e posteriormente na Colômbia e na França. Em 1958, foi nomeado ministro e ficou comprovada e reconhecida a genialidade literária do escritor, com a publicação de Corpo de baile e Grande sertão: veredas, ambos de 1956. Faleceu em 19 de novembro de 1967 no Rio de Janeiro, três dias depois de tomar posse na Academia Brasileira de Letras.  Obras:Magma (1936), poemas. Não chegou a publicá-los. Sagarana (1946), contos e novelas regionalistas. Livro de estréia.Com o vaqueiro Mariano (1947)Corpo de Baile (1956), novelas. (Atualmente publicado em três partes: Manuelzão e Miguilim, No Urubuquaquá, no Pinhém e Noites do sertão.)Grande Sertão: Veredas (1956), romance.Primeiras estórias (1962), contos.Tutaméia:Terceiras estórias (1967), contos.Estas estórias (1969), contos. Obra póstuma.Ave, palavra (1970) diversos. Obra póstuma. Frases: Quando escrevo, repito o que já vivi antes. E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente. Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser um crocodilo porque amo grandes rios, pois são profundos como a alma de um homem. Na superfície são muitos vivazes e claros, mas nas profundezas são tranquilos e escuros como o sofrimento dos homens. O homem nasceu para aprender, aprender tanto quanto a vida lhe permita. Infelicidade é questão de prefixo. Ah, não; amigo, para mim, é diferente. Não é um ajuste de um dar serviço ao outro, e receber, e saírem por este mundo, barganhando ajudas, ainda que sendo com o fazer a injustiça dos demais. Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado. O de que um tira prazer de estar próximo. Só isto, quase; e os todos sacrifícios. Ou - amigo - é que a gente seja, mas sem precisar de saber o por quê é que. As pessoas nao morrem, ficam encantadas. Raiva tampa o espaço do medo, assim como do medo raiva vem. Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende. Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura. O amor é sede depois de se ter bem bebido. Porque a cabeça da gente é uma só, e as coisas que há e que estão para haver são demais de muitas, muito maiores diferentes, e a gente tem de necessitar de aumentar a cabeça, para o total. Saudade é ser, depois de ter. Esperar é reconhecer-se incompleto. Mas quem é que sabe como? Viver... o senhor já sabe: viver é etcétera... Eu não sei quase nada, mas desconfio de muita coisa. O correr da vida embrulha tudo, a vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem. Passarinho que se debruça - o vôo já está pronto! Vivendo, se aprende; mas o que se aprende, mais, é só a fazer outras maiores perguntas. Pão ou pães é questão de opiniães. "Vida" é noção que a gente completa seguida assim, mas só por lei duma idéia falsa. Cada dia é um dia. Mire veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas - mas que elas vão sempre mudando. Se todo animal inspira ternura, o que houve, então, com os homens? Quem muito se evita, se convive! A vida é um campo de urtigas onde a única rosa é o amor. Tem horas antigas que ficaram muito mais perto da gente do que outras, de recente data. O senhor mesmo sabe. Digo: o real não está na saída nem na chegada: ele se dispõe para a gente é no meio da travessia É preciso sofrer depois de ter sofrido, e amar, e mais amar, depois de ter amado. Tudo, aliás, é a ponta de um mistério, inclusive os fatos. Ou a ausência deles. Duvida? Quando nada acontece há um milagre que não estamos vendo. Sorte é isto. Merecer e ter Felicidade se acha é em horinhas de descuido O que não é Deus, é estado do demônio. Deus existe mesmo quando não há.Mas o demônio não precisa de existir para haver Deus come escondido, e o Diabo sai por toda a parte lambendo o prato. Viver para odiar uma pessoa é o mesmo que passar uma vida inteira dedicado à ela Na vida, o que aprendemos mesmo é a sempre fazer maiores perguntas. Deus nos dá pessoas e coisas,  para aprendermos a alegria. Depois, retoma coisas e pessoas para ver se já somos capazes da alegria sozinhos. Essa é a alegria que ele quer. Eu sei: quem ama é sempre muito escravo, mas não obedece nunca de verdade Quem sabe direito o que uma pessoa é? Antes sendo:julgamento é sempre defeituoso,porque o que a gente julga é o passado. Aprender a viver é que é viver mesmo. O amor é sede depois de se ter bem bebido. Tudo o que muda a vida vem quieto no escuro, sem preparos de avisar. Moço: Toda saudade é uma espécie de velhice. Deus mesmo quando vier, que venha armado. Tudo se finge primeiro, germina autêntico é depois. Uma coisa é pôr idéias arranjadas, outra é lidar com país de pessoas, de carne e sangue, de mil-e-tantas misérias… Tanta gente – dá susto de saber – nenhum se sossega: todos nascendo, crescendo, se casando, querendo colocação de emprego, comida, saúde, riqueza. Quem castiga nem é Deus, são os avessos. O amor? Pássaro que põe ovos de ferro. Sertão é onde o pensamento da gente se forma mais forte do que o poder do lugar. O mal ou o bem, estão é em quem faz; não é no efeito que dão

Veja o Link Original

0
Votos

Compartilhe

Url Curta:
Twitter
Facebook
Orkut
Sobre o Blog
Nome do Blog: Leitura e cinema

Descrição: Site que aborda questões relacionadas ao cinema e ao campo literário. Curiosidades sobre o cinema, dicas de livros, resenhas de filmes, e um pouco sobre a carreira de grandes atores do cinema clássico. Além de abordar a vida de Audrey Hepburn

Cidade: Ceara

Estado: CE

Cadastro desde: 2011-05-07

URL: http://leituraecinema.blogspot.com

Mais notícias deste Blog

Desafio dos 100 livros: Janeiro

Nelson Rodrigues: Biografia e Dicas de Leitura

Histórias Cruzadas

Cisne Negro

Luis Fernando Veríssimo: As Mentiras que os Homens Contam e o Clube dos Anjos

Melancia

O Mensageiro do Diabo

Sociedade dos Poetas Mortos

Patch Adams: O Amor é Contagioso

Entrevista com o Vampiro

O Mágico de Oz: O Livro

 

 


Compartilhe

Blog8 - Compartilhe notícias - Todos os direitos reservados

Inicial - Ajuda - Termos de uso - Contato -" Minuto Receitas